Prezados clientes,

Ficamos felizes em informar que foi implementada mais uma novidade nos servidores de Revenda de Hospedagem Cloud! O LiteSpeed, uma ferramenta corporativa de aceleração de acesso, foi instalada e já está em operação nos servidores Cloud.

Esta ferramenta não é como o Varnish ou Nginx, que apenas ficam ‘na frente’ do Apache respondendo as requisições, fazendo cache, etc. Ele faz por completo e sozinho o trabalho de otimização de processamento do PHP, cachê de arquivos estáticos e dinâmicos.

Este sistema, devido ao seu alto custo, é utilizado somente por poucas empresas de hospedagem, entretanto, queremos oferecer a melhor experiência neste serviço e estamos fornecendo a todos os clientes de Revenda Cloud sem custos adicionais!

Confira abaixo um teste de velocidade num site WordPress, usando o sistema de cachê do LiteSpeed:

whatsapp-image-2017-01-04-at-01-47-31

Agora, um teste de capacidade de transmissão numa loja Magento otimizada com o LiteSpeed + LiteMage (gratuito para todos os clientes de Revenda Cloud LoopHOST):

screenshot_120

Tenha sites rápidos! Acelere sua loja virtual e seu blog e de seus clientes, venha à LoopHOST!

Estamos orgulhosos de informar que nossa nova estrutura na Embratel já está operacional!

Contamos com poderosos processadores Intel Xeon E5-2690 v2, links de 1 Gigabit redundantes e com proteção contra ataques DDoS fornecida pela Arbor. Além de nossa característica que é o armazenamento em SSD. Garantimos disponibilidade de 99,6%.

Entre em contato conosco e solicite 30 dias para testes, sem compromisso!

Ao utilizar um node openvz, solusvm, com o ploop habilitado, você poderá notar problemas de utilização de espaço em disco. Após um cliente adicionar uma grande quantidade de arquivos e deletá-los, o espaço continuará sendo utilizado no servidor (node).

Para corrigir isto, crie um arquivo em /bin/compress com o seguinte conteúdo:

#!/bin/sh
vzlist -a | awk ‘{print $1}’ | sed ‘/CTID/d’ > ctid.txt

echo “Compact started on $(date)” >> compactlogs.txt
for i in `cat ctid.txt`
do
vzctl compact $i;
done
echo “Compact finished on $(date)” >> compactlogs.txt

Após finalizar, execute os comandos abaixo:

chmod 700 /bin/compress
/bin/compress

Não é necessário parar o serviço, manutenção agendada ou coisas do tipo, não irá afetar os VPS’s… entretanto, irá resolver o espaço em disco e certamente liberar muito espaço no teu servidor.

Se você está enfrentando diariamente o problema de centena de tickets SPAM em seu WHMCS, isto ocorre pois não há captcha configurado em seu sistema, facilitando o trabalho de bots.

A solução é simples:

Setup -> General Settings -> Security -> Captcha Form Protection: mudar de ‘Always Off’ para ‘Off when logged in’.

Recomendamos o Captcha Type ‘reCAPTCHA’.

Para solicitar o delisting, o procedimento de desbloqueio da SPAMCANNIBAL é é manual, por este formulário de contato: http://www.spamcannibal.org/cannibal.cgi

Certifique-se de corrigir o problema antes, porque a reposta não é muito rápida.

Se o problema for de SPAM, recomendamos os nossos arquivos de maldet e anti-vírus.

Se for de erros no PTR, entre em contato com o seu HOST.

Olá!

Num ambiente de hospedagem, é muito comum o recebimento diário de emails contendo vírus que podem acabar se espalhando pelos clientes, enviar arquivos maliciosos para os sites que irão fazer SPAM e efetuar o bloqueio em blacklists dos IPs de seus servidores e muitas coisas que prejudicarão seu serviço.

Por isto, recomendamos alguns passos para prevenção disto.

Tutorial:

– instale o Clamav Connector, que é disponível dentro da opção ‘manage plugins’ do cPanel

Após a instalação do Clamav, acesse a seguinte pasta via SSH:

cd /usr/local/cpanel/3rdparty/share/clamav/

Em seguida, baixe as signatures (assinaturas) do clamav que possuem a identificação de vírus que são enviados por email:

wget http://ftp.swin.edu.au/sanesecurity/winnow_malware.hdb
wget http://ftp.swin.edu.au/sanesecurity/porcupine.hsb
wget http://ftp.swin.edu.au/sanesecurity/porcupine.ndb
wget http://ftp.swin.edu.au/sanesecurity/foxhole_generic.cdb
wget http://ftp.swin.edu.au/sanesecurity/foxhole_filename.cdb
wget http://ftp.swin.edu.au/sanesecurity/phish.ndb

Após isto, instale o MailScanner, a ferramenta que fará a análise dos emails recebidos em seu servidor, para buscar vírus:

cd /root
wget https://download.configserver.com/msinstall.tar.gz
tar -xzf msinstall.tar.gz
cd msinstall/

Após estes simples procedimentos, você estará oferecendo um ambiente de trabalho mais seguro para seus clientes e também protegendo seu servidor e reputação dos seus IPs.

Nossos planos de Cloud Server possuem um valor ligeiramente maior do que empresas como UOLHost e LocaWeb.

Isto ocorre por motivos simples, exemplo:

-> aqui nossa vCPU é de até 2.6 GHz, enquanto na UOLHost e Locaweb ela é de 1.4 até 1.8 GHz, ou seja, você terá o dobro de capacidade com UMA vCPU nossa, quando necessitaria de 2 vCPUs na Locaweb e UOLHost.
-> servidores de armazenamento (STORAGE) utilizam dispositivos de armazenamento SSD, que traz muito mais velocidade no acesso aos seus sites
-> servidores sem overselling, alocação de contas acima do limite, etc. Ou seja, o que você contratar estará sempre 100% disponível 24h por dia. Além disso, isso não causa perda de performance em horário comercial.

Também, conte com nosso suporte sensacional quando precisar. Nossa equipe é extremamente capacitada e dedicada, sempre que houver problemas e dúvidas.

Os planos de Revenda de Hospedagem Cloud SSD da LoopHOST possuem o recurso de sub-revendas incluso. Este serviço é para ajudar você a ter uma maior receita com seu serviço, pois você poderá vender exatamente o mesmo serviço que está comprando!

Ou seja, você irá criar uma NOVA conta de Revenda de Hospedagem. Esta conta não é uma simples conta cPanel, mas sim acesso ao WHM e possibilidade de criação novas contas cPanel, etc. Ou seja, seu cliente terá a possibilidade de ele também vender Revenda de Hospedagem sem nenhuma menção à LoopHOST!

Algumas vezes, após uma migração de servidor ou até mesmo após a atualização do cPanel, poderá ocorrer o seguinte erro:

Parece que em sua instalação do PHP está faltando a extensão MySQL, que é requisitada pelo WordPress.

Para resolvê-lo é muito simples, basta seguir os seguintes procedimentos:

-> acesse o cPanel da conta afetada
-> procure por ‘PHP Selector’
-> selecione a versão 5.5 do PHP e então pressione o botão ‘select as current’

Pronto!